HOME

7 de maio de 2016

#RESENHA Mar da Tranquilidade por Katja Millay


Meus Deus, que livro lindo, sensível, doloroso!


Título: Mar da Tranquilidade
Autor(a): Katja Millay
Editora: Arqueiro
Série: Livro Único
Páginas: 335
Idioma: Português
ISBN: 8580413257
Ano: 2014

SINOPSE: Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.
A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.
À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.
Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.

__________________________________________________

Que felicidade ter visto sem querer esse livro no Goodreads em um dia e ter achado ele mais sem querer ainda na Americanas no outro.
Iniciei a leitura com as expectativas lá em cima e ele não me decepcionou. Desde o começo eu adorei a forma como a autora desenvolveu os personagens.
E essa capa? Não sei nem o que falar. Tudo é lindo. Adoro capas que você sabe que botaram muita energia para que ela ficasse maravilhosa e repassaram o significado da história do livro. A parte do sorvete, o asfalto, o casal, tudo faz parte do enredo.

A história fala mais sobre a Nastya, e um passado que ela esconde. É claro que a gente fica bem curioso pra saber que passado é esse e o que aconteceu, mas você não fica tão ansioso a ponto de querer pular as páginas para entender logo o porque de tudo. Eu me senti muito a vontade, querendo ler devagar cada parágrafo e esperei que quando esse segredo fosse revelado, que viesse na hora certa, sem pressão.
E enquanto esse segredo ia sendo revelando revelado bem aos pouquinhos, a autora foi estreitando laços entre Nastya, Josh e Drew. Cada personagem está passando por suas dificuldades, problemas e solidão. É essa solidão que junta Nastya e Josh em um mar de companheirismo. 

As pessoas gostam de dizer que o amor é incondicional, mas isso não é verdade. E mesmo que fosse incondicional, o amor nunca é de graça. Sempre vem acompanhado de uma expectativa. Todo mundo sempre quer algo em troca. Tipo, querem que você seja feliz, ou o que for, e isso nos torna automaticamente responsáveis pela felicidade dos outros, porque eles não serão felizes a menos que você também seja. Você tem que ser quem eles pensam que tem que ser e se sentir do jeito que eles pensam que tem que se sentir, porque eles amam você. E quando você não consegue dar o que eles querem, eles ficam infelizes, e aí você também fica infeliz e todo mundo fica infeliz. Eu só não quero ter essa responsabilidade.

A história é linda e trágica ao mesmo tempo. É emocionante. Escorreu uma lágrima aqui. Rs.
Recomendo muitíssimo. Valeu a pena cada minuto e cada hora que eu passei lendo esse livro.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados