HOME

24 de maio de 2017

#RESENHA - O Ceifador por Neal Shusterman

Título: #1 O Ceifador
Autor: Neal Shusterman
Editora: Seguinte
Série: Scythe
Páginas: 448
Idioma: Português
ISBN: 8555340357
Ano de Lançamento: 2017
Livro cedido pela editora

Compre aqui: Saraiva | Submarino

SINOPSE: Primeiro mandamento: matarás.

A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.


O Ceifador é um livro narrado em terceira pessoa e nos conta a história de um mundo distópico na perspectiva dos pontos de vista de Citra e Rowan, que logo no início acabam tendo uma experiência um tanto diferente com o Ceifador Faraday. Também temos em todo final de capítulo um breve relato em primeira pessoa dos diários de Ceifadores muito conhecidos.

O começo do livro é um pouco devagar porque o autor vai nos mostrando um mundo totalmente diferente de tudo que já vimos. Então é claro que vai demorar um pouco para nos mostrar como é viver em um novo mundo e como ele funciona.

Esse novo mundo é o mundo que conhecemos só que perfeito, onde a morte não existe mais, ou seja, os seres humanos são imortais. A fome, as doenças e o desespero há muito foram eliminados. Todos têm direito à igualdade. O mundo não é mais gerido e vigiado por altas patentes governamentais, mas sim pelo Nimbo-Cúmulo, que é uma inteligência artificial. Mas para que o crescimento populacional seja equilibrado existe a Ceifa, que é uma entidade independente da Nimbo-Cúmulo onde os Ceifadores são responsáveis pela Coleta, que é a morte definitiva.
As atividades da Nimbo-Cúmulo não são da minha conta. O objetivo dela é sustentar a humanidade. O meu é moldar a humanidade. A Nimbo-Cúmulo é a raiz, e eu sou a tesoura de poda, moldando os galhos, mantendo a árvore viva.
As pessoas que "morrem" não pela mão de um Ceifador vão para a revivificação, onde ficam alguns dias e voltam novinhos em folha. Também há a questão de que o envelhecimento é contínuo, e para continuar jovens, as pessoas se submetem à restauração, que é um procedimento o qual as pessoas se renovam e ficam com a idade que querem, mas não menos que 20 e poucos anos, porque afinal, quem quer ser adolescente novamente? 
Acredito que as pessoas ainda temem a morte, mas apenas um centésimo do que temiam antigamente. Digo isso porque, com base nas cotas, a chance de uma pessoa ser coletada dentro dos próximos cem anos, é de apenas um por cento.
Citra e Rowan acabam em uma encruzilhada quando o Ceifador Faraday os chama para serem aprendizes de ceifadores. O que pode ser pra muitos algo terrível, mas vem com algumas regalias. Durante o ano em que são aprendizes, eles possuem imunidade à coleta, assim como seus parentes. Quando os aprendizes se tornam Ceifadores, toda sua família automaticamente fica imune, o mesmo acontece com o próprio Ceifador, que não pode sofrer coleta de ninguém, a não ser dele próprio: a auto-coleta. 

Então os dois acabam aceitando e depois entendem que ser um Ceifador tem muito a ver com moral e dignidade. Seria estranho se um Ceifador gostasse de coletar. É uma obrigação que tem que ser feita por alguém com a consciência inocente e alma intacta. Quem coletar e a forma como coletar está nas mãos dos Ceifadores, porque a morte agora se tornou a exceção, e não a regra.
[...] ser um ceifador significa ser um ceifador em todas as horas de todos os dias. Isso define a pessoa até o âmago de seu ser, e apenas nos sonhos se é livre do jugo. Mas, mesmo nos sonhos, me pego coletando...
Porém, há Ceifadores que possuem pouca ética e matam pelo prazer de matar. Aqui encontramos alguns Ceifadores que fazem coleta em massa e que tentam manipular os 10 mandamentos de um ceifador. Começa então a acontecer algumas reviravoltas que deixa o leitor ávido para saber mais.

 O livro é muito bem escrito e coeso com as situações que são expostas. Tentei ao máximo não desvendar as particularidades que a história possui sem interferir no entendimento da minha resenha.  Então eu paro aqui para lhes dar o prazer de embarcar em uma leitura fluida e original, cheio de altos e baixos na vida de personagens que odiamos e amamos.  

Com certeza entrou na lista dos melhores livros lidos esse ano e espero que depois que você leia essa resenha, sinta a vontade de conhecer essa história maravilhosa que embora fale de um mundo a centenas de anos à nossa frente, nos mostra como a natureza humana pode ser perversa e prega que a morte jamais seja vista como algo banal. 
O que mais desejo para a humanidade não é a paz, o consolo ou a alegria. É que ainda morramos um pouco por dentro toda vez que testemunhemos a morte de outra pessoa. Pois só a dor da empatia nos manterá humanos. Nenhum Deus vai poder nos ajudar se algum dia perdermos isso.

Comente com o Facebook:

13 comentários :

  1. Oi, Anne. Essa história tem dado o que falar. Muita gente tem adorado o livro e eu até fiquei curiosa, e olha que não gosto do tema proposto. Acho que deve ser bem legal ver um mundo tão perfeito assim, você não acha? Eu amei o enredo, é que tenho problemas com fantasia/distopia mesmo kkk mas vou tentar mesmo assim.
    Beijo!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Oi Anne!
    Quero ler esse livro desde que ele foi lançado lá fora, pois li um outro do autor que gostei bastante. Que bom saber que você gostou!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. AMEI a sinopse, AMEI a resenha, fiquei curiosisisima pra saber como esse "mundo" funciona, como eles selecionam quem é ceifado e quem não é, como selecionam os ceifadores =O preciso ler <3

    ResponderExcluir
  4. Oiee

    Amei O Ceifador! Um dos melhores que li esse ano e não vejo a hora da continuação.
    Gostei da sua resenha, deixou com água na boca e não entregou muito.
    Lindas fotos!

    bjs
    Fernanda
    http://condutaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá tudo bem?
    Eu achei a premissa dessa distopia fantástica! Estamos acostumados a ler disppias onde a raça humana é sempre extinta ou quase extinta e eles te que lutar para sobreviver e nesse livro é diferente! A história me lembrou um pouco o tema principal de uma noite de crime e eu fiquei super curiosa para ler!

    Beijinhos!
    Http://leiturize-se.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Achei essa ideia genial e fiquei curiosa sobre como é desenvolvida. Parece ser um livro incrível!

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  7. Oi Anne!

    Nossa, estou querendo muito ler esse livro, pois só tenho lido comentários bons acerca do mesmo, e depois dessa sua resenha, a vontade só aumentou. Vou providenciar pra ontem essa maravilha! Aaah, adorei suas fotos também, ficaram lindas!

    Beijos!

    Cuca Literária

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Eu vi esse livro no instagram tem algumas semans. Eu fiquei bem interessada nele.
    O título e a capa me chamam bastante atenção. Mas nunca tinha visto nem uma sinopse, nem uma resenha, e por isso também não tinha ido atrás. Porém depois ler a sua fiquei bem interessada. Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  9. Menina que resenha boa!
    eu nem estava afim de ler essa obra, mas vc conseguiu mudar minha opinião!
    Acabei de ler Codinome Mr. Queen, que tb é distopia, mas em mundo em que ninguém morre antes de 170 anos. Nem um segundo a mais e nem um a menos.
    Adoro o gênero!!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, fico muito feliz de saber que ajudei alguém a decidir uma leitura.
      E eu fiquei curiosa para ser esse Codinome. Já vou procurar saber mais sobre ele.

      Beijos!!!

      Excluir
  10. Meu Deus! Que resenha, que sinopse, que livro! Não tinha escutado nada sobre, mas agora estou louquinha para ler!
    Beijos!

    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Uau, que fotos incriveis! Amei! Parabens pela resenha, me deixou MEGA CURIOSA pra saber mais sobre esta obra. Anotada a recomendação!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br
    Insta: instagram.com/blogliterarte/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Anne, tudo bem?
    Eu já tinha visto esse livro em algum lugar. Gostei da premissa e a sua resenha me deixou curiosa pra conhecê-lo mais. Gostei do universo criado pelo autor. Faz um bom tempo que não leio uma distopia, acho que vou retomar por este livro. Dica anotada!
    beijos,
    http://eusouumpoucodecadalivroqueli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados