HOME

27 de abril de 2017

#RESENHA - #1 Princesa de Papel por Erin Watt

Título: Princesa de Papel
Autora: Erin Watt
Série: The Royals
Editora: Essência (Selo Planeta de Livros)
Páginas: 368
Idioma: Português
ISBN: 978-8542208870
Ano de Lançamento: 2017
  
Livro cedido em parceria com a editora

Compre aqui: Saraiva | Submarino

SINOPSE: Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. 
É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. 
Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. 
Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.

________________________________________________________

Aaaai o que acontece com estes Young Adult maravilhosos? Sério, quando começo a ler parece que não consigo parar. Fazia tempo que eu não tinha vontade de expressar meu amor por um livro tão envolvente. Sob o pseudônimo de Erin Watt, Elle Kennedy e Jen Frederick se juntaram para criar este livro SENSACIONAL. A narrativa cheia de todos os clichês que tanto amamos, me prendeu no começo ao fim por ser intrigante, audaciosa e cheia de reviravoltas. 
O livro sob a narrativa de Ella, nossa protagonista, uma jovem vivaz, determinada, forte e corajosa. Apesar de jovem ela carrega o peso da sobrevivência nos ombros, e conhece o gosto amargo da vida.  A jovem que sempre cuidou de sua mãe e de si mesma, jamais conheceu seu pai. E após perder a única família que tinha, se vê em uma situação a qual nenhuma lições que a vida ensinou a preparou.
Alguns adolescentes sonham em viajar pelo mundo, ter carros velozes, casas grandes. Eu? Eu quero ter meu apartamento, uma geladeira cheia de comida e um emprego estável que pague bem, de preferência tão empolgante quanto esperar cola secar.
Ela é 'convencida' por Callum Royal, melhor amigo de seu desconhecido pai e seu tutor legal, a ir morar com ele em uma mansão na Califórnia e conviver com seus cinco filhos. Ela é levada diretamente do lixo ao luxo, enquanto sua vida vira de cabeça pra baixo. Para sobreviver, Ella teve que se tornar stripper e nem em seus melhores sonhos, acreditou que iria morar em um palácio digno de princesa, ter as melhores coisas, e estudar no melhor colégio. Porém ela vai aprender da pior maneira, que dinheiro ás vezes só traz infelicidade. 
Nem preciso dizer que não dá certo, os filhos - Gideon que é o mais velho e não mora mais na mansão, Red, Easton, Gideon e os gêmeos Sebastian e Sawyer - além de arrogantes são quase diabólicos. Todos seguem a mente agressiva e dominante de Red. E ele faz tudo ao seu alcance para tornar a vida de Ella tanto em casa quanto no colégio em um verdadeiro inferno. 
Mas Ella é uma sobrevivente e sabe muito bem que na vida, nem tudo o que reluz é ouro, ainda mais quando colide de frente com a muralha dos esnobes e agressivos ricos que a rodeiam. Toda vez que leva um golpe, ela revida e se torna mais forte. E claro? EU AMO ISSO, adoro protagonistas fortes.
O destino é para os fracos, pessoas que não tem poder ou força para moldar a vida como precisam que seja. Ainda não cheguei lá. Não tenho poder suficiente, mas terei um dia.
É impossível não ficar indignada com a hostilidade, raiva e ódio que Ella sofre ao longo da história. Todos a tratam como prostituta pelo simples fato de dançar para sobreviver, quando de fato, isso está bem longe da verdade.  Ella consegue acaba se tornando amiga da Valerie, prima da sua inimiga número 1 e aos poucos de Easton (isso mesmo - um dos filhos do mal). Todos escondem segredos sujos. Mesmo o amor embalado em um belo laço, tem seu lado feio e sujo. E como são sujos!
Ele acaba se envolvendo com Reed em um romance que não consigo nem descrever. Mesmo o odiando, assim como todos os outros irmãos. ele simplesmente parece nos devorar vivos. Fiquei chocada com a confusão de sentimentos que acabei sentindo, uma hora amor, outro ódio, enfim vamos amar e odiar com tanta intensidade que é preciso ter um coração forte para aguentar.
Se você ficar, vamos quebrar você tanto que você vai estar rastejando. 
Não sei descrever mas o jeito que as autoras abordaram o bullying e o preconceito entre classes sociais diferentes foi o principal diferencial de Princesa de Papel. O leitor que não está acostumado com tramas tão complexas, se chocando ao se deparar não com um romance fútil, mas com uma avassaladora trama de intrigas, segundas intenções, sexo e muito interesse.

Eu juro que eu me envolvi tanto com a história, que toda hora eu ficava com aquele velho discurso: só mais um capítulo e quando dei por mim, o final estava ali, inacreditavelmente.
Nós Royals somos muito fodidos. Nós somos bons na cama, mas fora dela? Nós somos como um estágio quatro de furacão.
Princesa de Papel é um livro que vai te prender do início ao fim. Você vai ser CONSUMIDO pela história a cada novo capítulo. LEIAM! LEIAM! LEIAM!

Comente com o Facebook:

4 comentários :

  1. Oi
    que bom que gostou, já que tó lendo tantas resenhas negativas dele, to lendo o e-book e gostando até agora, tem algumas coisas que me incomodam, mas é uma leitura legal.

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denise,
      Eu amei mas confesso que me incomodei em alguns capítulos.
      Eu já terminei a trilogia e gostei mais dos outros livros, mas ainda sim é uma leitura que recomendo! É aquele Young adult cheio de clichê! uma deliiiciia ...

      Excluir
  2. Oi, Bia. Também senti um ódio e um amor imenso por esse livro, queria matar o Red e o Easton, e algumas coisas na obra me irritaram profundamente como os gêmeos serem tão novos mas fazerem mais sexo que coelhos, achei bem apelativo. Já estou no terceiro livro e não vejo a hora de terminar. Cada livro acaba deixando a gente de boca aberta, e caramba, estou louca para saber mais.
    Beijo! http://leitoraencantada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miriã, pois é! Tantos sentimentos conflitantes, meu deus!
      Eu terminei a leitura faz menos de 1 semana, e confesso que gostei muito, várias intrigas e um desfecho que não iria acreditar! Não entrou pro meu TOP 5 mas mesmo assim, é uma leitura muito gostosa!

      Excluir

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados