HOME

22 de maio de 2017

#RESENHA - O Acordo por Elle Kennedy

Título: #1 Acordo
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Série: Amores Improváveis
Páginas: 360
Idioma: Português
ISBN: 8584390278
Ano de Lançamento: 2016
Compre aqui: Saraiva | Submarino

SINOPSE: Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Mas, embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.

Tudo o que Garret Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo.


Quem disse que um clichê não pode levar 5 estrelas, heim? O fato é, o livro possui tudo que um romance precisa para ser clichê. Tem o mocinho sexy e popular. Tem a menina simples e desconhecida. Tem reviravolta. Mas está longe de ser um livro ruim e leviano. Os personagens não são vazios como podem parecer ser a primeira vista.

Tudo começa quando Garret, o jogador de hóquei pegador e muito popular na Briar tira uma péssima nota na matéria de Filosofia e ele vê que Hannah, estudante de música, tirou 10. Ele precisa aumentar essa nota senão não vai poder continuar no time. Para que ele consiga aumentar a tal nota e sair do sufoco, ele começa a insistir para que Hannah, até então desconhecida para ele, o ajude com algumas aulas particulares. Mas como e difícil convencer essa menina! Ela não tem muito tempo sobrando e não faz questão nenhuma de passar as poucas horas que tem com um playboy metido a besta. Aliás, ela prefere passar esse tempo com sua paixonite platônica do time de futebol americano, Justin.

Garret acaba descobrindo esse fato e tenta persuadi-la a todo custo dizendo que ele vai ajudá-la a conseguir sair com Justin e eles acabam fechando um Acordo. Por mais que Hannah pareça ser meio abestalhada por achar que gosta de alguém que não conhece e aceitar ajuda de um garoto, coloque fé na história que vai valer a pena e siga lendo!
O sujeito definitivamente treinou bem a cara de cachorro pidão. Só que não é um menino. É um homem, com um corpo grande, forte e um queixo expressivo, determinado. Sorrisos provocantes à parte, sei que Garret vai me encher o saco a noite toda se não concordar...
A partir daí vocês já podem imaginar o que vai acontecer. Não é nada surreal e inimaginável. É bem previsível, mas é gostoso de ler. Mas são dois personagens que possuem um passado não tão belo e questões muito importantes como violência doméstica e estupro vão ser desenvolvidas nessa história. E não, não é spoiler. Ninguém aqui se faz de vítima e fica guardando segredo a sete chaves. É tudo muito transparente, o que torna os personagens tão reais e quebrados como qualquer um.

Outro ponto positivo, e muito pouco discutido aliás, é a tradução desse livro que foi feito pela Juliana Romeiro. Um tempo atrás eu li um artigo que falava sobre quão pouca visibilidade o tradutor tem. É um fato que a tradução de um livro vai mexer com o tipo de experiência que vamos ter com a leitura. Tem traduções que não faz muito sentido principalmente no quesito temporal. Por exemplo, não faz sentido usar uma linguagem chula em um romance de época, assim como não faz sentido usar uma linguagem rebuscada em um new adult onde seus personagens são jovens que estão fazendo faculdade. Ou seja, vai rolar palavrão e muitas, muitas gírias. E a tradutora desse livro conseguiu com excelência trazer o tipo de ambiente que eles frequentam na nossa leitura e fazer do livro uma experiência prazerosa.  

Além disso, as frases cômicas ficaram ainda mais engraçadas por causa dessa tradução. Foi uma experiência completa ler um livro tão simples, mas com personagens tão reis e profundos. Foi um pacote perfeito.
“Só por curiosidade”, sugere, “quando você acorda de manhã, se admira no espelho por uma hora ou duas?”
“Duas” , respondo, animado.
“E dá um high five no seu próprio reflexo?”
“Claro que não.” Dou uma risadinha. “Beijo cada um dos meus bíceps, aponto para o teto e agradeço ao camarada lá de cima por criar um espécime tão perfeito.”
Eu terminei a leitura super rápido porque é instigante. A vontade de conhecer mais esses personagens é enorme. Além do mais, temos personagens secundários maravilhosos que aparecerão nos próximos livros. 

Quando terminei a leitura corri para ler o próximo, O Erro, mas pelo amor de Deus. A autora foi abduzida? O livro é com Logan, um dos amigos e colega de time de Garret, e a mocinha que faz par com ele é muito chata. O enredo estava devagar, então eu pulei e comecei a ler O Jogo e estou AMANDO, em breve vai ter resenha. Sim, pulei um livro da série porque não sou obrigada. Kkkkkk.

Comente com o Facebook:

8 comentários :

  1. Oi, Anne.
    Eu amei O Acordo e concordo com você que clichês quando bem desenvolvidos são uma maravilha! Eu adorei a série toda e estou louca para ler o último livro, não vejo a hora de lançarem aqui.
    Beijo.
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Oi Anne,

    Ainda não li esse livros, mas todo mundo fala muito bem dessa história, preciso pegar para ler logo.
    Já está na lista.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  3. Oi, Anne!
    Eu fico muito feliz que os livros da Elle estejam fazendo sucesso aqui. Eu conheci a autora antes dos livros serem lançados aqui e já ficava torcendo por isso.
    Realmente as histórias dela são clichês, mas ela te envolve de um jeito maravilhoso. Fora que queria ser bff de todos os personagens.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Dois Anos de Família Hallinson

    ResponderExcluir
  4. Oie, Anne!

    Ainda não li nada dessa série, mas morro de vontade. As resenhas são bem positivas.
    E nada como um clichê de vez enquanto, não é? kkkkkk. Adoro!
    Achei legal o que você colocou sobre a tradutora, realmente tem que ter haver com o tipo de leitura.
    Parabéns pela excelente resenha e as fotos maravilhosas.

    bjs
    Fernanda
    http://condutaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Heey!
    Adorei as fotos e apesar de ser um livro cliche, parece ser bom.
    http://diarioleitorblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Anne.
    Eu não li esse livro, comecei por o Erro e amei ele. A escrita da autora é viciante, mesmo sendo de um gênero que não curto, eu amei. Estou lendo o Jogo e estou gostando bastante também. Esse eu ainda vou ler, baixei ele grátis na Amazon hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Terminei Amores Improváveis recentemente, confesso que foi mais do que eu esperava, mas O Acordo foi sem dúvida o melhor de todos os livros da série. Enfim, mesmo assim, acho que você tem ler o resto para tirar suas próprias conclusões. Amei a resenha e o blog! Parabéns!
    Beijos!

    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ahh adorei sua resenha, também me senti assim em O acordo. Serio que O Erro é chato? hahaha otimas fotos!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br
    Insta: instagram.com/blogliterarte/

    ResponderExcluir

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados