HOME

31 de janeiro de 2018

#RESENHA - #1 Corte de Espinhos e Rosas por Sarah J. Maas

Título: #1 Corte de Espinhos e Rosas
Autora: Sarah J. Maas
Série: Corte de Espinhos e Rosas
Editora: Galera Record
Páginas: 288
Idioma: Português
Ano de Lançamento: 2017
Gênero: Fantasia/New Adult
Skoob || Goodreads


Compre aqui: Amazon | Saraiva
SINOPSE: Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.
Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um féerico transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.
Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Corte de Espinhos e Rosas é o primeiro volume de uma série ainda não finalizada da mesma autora de Trono de Vidro. Narrado em primeira pessoa, acompanhamos a história de Feyre, uma humana que depois de perder a fortuna, se vê jogada à própria sorte em busca de alimento para seu pai e suas duas irmãs (mais velhas, diga-se de passagem).

Aqui temos uma fantasia onde os humanos coexistem com os seres feéricos, criaturas fantásticas muito poderosas que escravizaram os humanos por muitos e muitos anos. Aparentemente em trégua, os humanos vivem em constante miséria e Feyre é um deles.

Indo caçar, quase sem esperança de conseguir encher o prato da família, Feyre consegue abater um cervo e um lobo enorme, o qual ela vem saber mais tarde se tratar de um feérico transformado. Por causa disso, ela é levada  pelo feérico chamado Tamlin contra sua vontade para a Corte Primaveril. 

A partir desse ponto a história começa a ficar ainda mais interessante e não da pra falar mais nada por conta do risco de spoilers. Eu achei a história incrivelmente bem escrita, principalmente porque ela trouxe os feéricos (seres da mitologia irlandesa) para a trama de forma bem inovadora.

O ritmo do livro é linear; está sempre acontecendo alguma coisa e isso mantém a atenção do leitor como poucos livros conseguem fazer. Ao longo da história vários personagens vão aparecendo e revelações muito importantes são feitas. Apesar de ter lido spoilers que me fizeram saber aonde as coisas iam dar, não minimizou minha experiência com o livro.

Infelizmente o ritmo diminui um pouco quase no final, o que acabou me fazendo não dar as cinco tão sonhadas estrelas. Mas tenho altas expectativas para os próximos livros, apesar de eu ter pegado spoiler novamente, mas dessa vez foi erro meu. Dica: não procure fan art dos livros no google. 
Eu sabia... eu sabia que seguia um caminho que provavelmente terminaria com meu coração mortal despedaçado, mesmo assim... Mesmo assim, não pude evitar.

Comente com o Facebook:

2 comentários :

  1. Oi oi!
    A história é super interessante. Já tinha ouvido algumas resenhas sobre, e sempre falando muito bem. Nunca li nada da autora, mas já estou começando a me convencer :)

    Beijinhos!
    https://blogenjoybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Alice. Leiaa! A autora tem o dom das palavras. É incrível!!!

      Excluir

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados