HOME

2 de janeiro de 2018

#RESENHA - Aos Perdidos, Com Amor por Brigid Kemmerer

Título: Aos Perdidos, Com Amor
Autora: Brigid Kemmerer
Editora: Plataforma21
Páginas: 430
Idioma: Português
Ano de Lançamento: 2017
Gênero: Jovem Adulto/Romance

Skoob || Goodreads

Livro cedido pela editora

Compre aqui: Amazon | Submarino
SINOPSE: Juliet Young sempre escreveu cartas para sua mãe. Mesmo depois da morte dela, continua escrevendo – e as deixa no cemitério. É a única coisa que tem ajudado a jovem a não se perder de si mesma. Já Declan Murphy é o típico rebelde. O cara da escola de quem sempre desconfiam que fará algo errado, ou até ilegal. O que poucos sabem é que, apesar da aparência durona, ele se sente perdido. Enquanto cumpre pena prestando serviço comunitário no cemitério local, vive assombrado por fantasmas do passado. Um dia, Declan encontra uma carta anônima em um túmulo e reconhece a dor presente nela. Assim, começa a se corresponder com uma desconhecida... exceto por um detalhe: Juliet e Declan não são completos desconhecidos um do outro. Eles estudam na mesma escola, porém são tão diferentes que sempre se repeliram. E agora, sem saber, trocam os segredos mais íntimos. Mas, aos poucos, a vida real começa a interferir no universo particular das confidências. E isso pode separá-los ou uni-los para sempre. Entre cartas, e-mails e relatos, Brigid Kemmerer constrói uma trama intensa, repleta de descobertas e narrada sob o ponto de vista dos dois personagens. Uma história de amor moderna de arrebatar o coração.


Aos Perdidos, Com Amor é um livro a cima de tudo sobre perda e luto. Nossos protagonistas, Juliet e Declan, estão passando por um momento muito delicado na vida deles e logo na adolescência, tão temida por trazer muitas incertezas e dúvidas. 

Narrado em primeira pessoa por Declan e Juliet, eles acabam tentando superar essa dor trocando cartas, sem saber da indentidade um do outro. Em meio a essa tentativa de seguir em frente, eles se tornam grandes amigos, já que são os únicos a compreenderem o que o outro está sentindo e passam a se ajudar.  

Enquanto essa amizade evolui e uma paixonite surge, a vida deles na escola vai se esbarrando e algumas desconfianças sobre a identidade deles surgem. Paralelo a isso, as mortes que deixaram esses dois adolescentes de luto vão sendo explicadas tanto nas situações do cotidiano de ambos como nas cartas.

É um livro que vai falar sobre o luto de forma muito bonita e real, sem usar palavras e situações líricas, onde adolescentes contam um com outro para superar suas dores e seguir em frente. O desenvolvimento do romance é lento, mas que casou muito bem com o estilo do livro, com as situações e acontecimentos que a autora apresentou. 
Não há alegria que o mundo possa dar como a que ele tira, quando o brilho do primeiro pensamento definha na triste decomposição do sentimento.
É uma leitura que, apesar de apresentar um tema dramático, é gostosa e a forma como a Brigid escreve faz com que a cada capítulo que terminamos, aumente a vontade de ler o próximo e conhecer melhor os protagonistas. 

Os personagens amadurecem muito ao longo do livro - acontecem muitas reviravoltas, os personagens secundários são muito bem desenvolvidos e o livro finaliza de forma completa, sem defeitos de narrativa e enredo. Eu descobri que apesar de Aos Perdidos, Com Amor ser livro único, a autora escreveu um livro sobre o melhor amigo de Declan (vai ser lançado no exterior em  maio de 2018) e estou super empolgada, pois foi um personagem que chamou muito minha atenção e vai ser um prazer conhecê-lo mais. 

Super recomendo esse livro para quem gosta de drama com personagens adolescentes, mas maduros, e uma história incrivelmente bem construída, sensível e com final feliz. Por mais livros assim! Simplesmente fantástico!
Sou o senhor do meu destino, sou o capitão da minha alma.

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Oi, Anne.
    Eu estou muito animada para ler esse livro. Sou apaixonada por YA's assim, lentos, que tem um ritmo mais delicado em razão do desenvolvimento da história e dos personagens. Espero gostar tanto quanto você.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados