HOME

16 de julho de 2018

#RESENHA - Ao Pôr do Sol por Nora Roberts

Título: Ao Pôr do Sol
Autora: Nora Roberts
Editora: Bertrand
Páginas: 462
Idioma: Português
Ano de Lançamento: 2018
Gênero: Ficção/Suspense e Mistério/Romance
Skoob || Goodreads

Livro recebido de cortesia da editora

Compre aqui: Amazon | Saraiva
SINOPSE: O mais novo livro da mestra do romance e do suspense.

O rancho Bodine é um negócio familiar, um lugar sossegado que acolhe turistas em busca de longas cavalgadas sob o ar fresco de Montana e casais que desejam celebrar seu casamento a céu aberto. COm pouco mais de trinta mil acres, ele é o lar de quatro gerações — e, nos bastidores, Bodine Longbow gerencia tudo com garra e paixão, contando com a ajuda da família, da equipe e de um novo funcionário, Callen Skinner. Porém, o retorno de sua tia, há muito desaparecida — e a ameaça que segue em seu encalço — testarão os laços que prendem Bodine àquele lugar e àquelas pessoas, atirando-a num território sombrio que ela jamais poderia imaginar.

Ao Pôr do Sol é o meu primeiro contato com a autora e depois de ouvir tantas maravilhas sobre seus livros, principalmente este, quis dar uma chance... e a decepção não poderia ter sido maior. Vou explicar por quê.

Neste livro temos duas personagens principais: Bodine que vive no presente e a tia dela, que foi sequestrada. A história vai para o passado e volta para o presente diversas vezes, até que as linhas finalmente se cruzam e temos uma história totalmente no presente. 

A parte do rapto da tia de Bodine, Alice, foi muito interessante: os detalhes são descritos de forma bem real e angustiante. Já a parte do presente com Bodine é completamente entediante, já que em quase todo o livro somos apresentados à rotina administrativa dela no rancho. Essa parte da história foi tão maçante que não consegui sentir nada pelos personagens, muito menos pelo fraco romance que começava a se desenvolver.

Muitas coisas descritas na história simplesmente não precisavam estar ali e o livro poderia ter sido resumido em menos da metade de seu volume atual. Eu não gosto de histórias que foram colocadas ali só pra encher linguiça - gosto que cada acontecimento, cada personagem e atitude tenha significância e que vá se conectar mais pra frente em alguma parte do livro, o que não é o caso de Ao Pôr do Sol. Muitos personagens aparecem sem ter nem um propósito definido. 

Mas a escrita da autora é boa sim, porém achei que ficou muito detalhado, perdendo o foco nos personagens que realmente importavam, culminando em uma história quase completamente monótona, onde a única reviravolta acabou não emocionando, muito menos surpreendendo. Me decepcionei, sim e fiquei tentando entender o fascínio que muitos leitores têm por esse livro. 

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados