HOME

25 de janeiro de 2022

#RESENHA - O Palácio de Papel por Miranda Cowley Heller

   

Título: O Palácio de Papel
Autora: Miranda Cowley Heller
Série: Livro Único
Editora: Intrínseca
Páginas: 400
Idioma: Português
Ano de Lançamento: 2022
Gênero: Romance/Drama
Compre aqui: Amazon | Submarino
SINOPSE: Em uma manhã perfeita das férias de verão, na propriedade construída em Cape Cod por seu avô, é com certo saudosismo que Elle Bishop absorve cada detalhe ao seu redor. A mesa de jantar da véspera — noite em que ela transou com o amigo de infância na escuridão do jardim enquanto os respectivos cônjuges conversavam na sala — ainda está posta. Em 24 horas, Elle terá de escolher entre esse homem e o marido.

Mas, até chegarmos a esse momento crucial, acompanhamos outras fases de sua vida, desde a infância – sempre ao lado da irmã, Anna, dona de uma língua ferina: o divórcio dos pais e seus novos relacionamentos disfuncionais e abusivos; a chegada de Jonas, o menino curioso e mais novo que se transforma em seu melhor amigo e cúmplice; os tormentos da relação com o meio-irmão, Conrad; e o encontro dramático com Peter, o inglês charmoso e sarcástico que se tornará seu marido. Ao longo de um único dia, lembranças de acontecimentos da vida dos pais e avós de Elle expandem o mosaico dos segredos de família com episódios marcantes, trágicos e violentos.

Os personagens de O Palácio de Papel, uma trama repleta de detalhes sutis e impactantes, são confrontados por sentimentos absolutamente humanos e, diante do desejo, do amor, do medo e da luxúria, demonstrarão toda a sua complexidade.


O começo do livro foi um pouco devagar e por isso não ganhou as 5 estrelas. Mas depois a história passou a ser absorvida de melhor forma quando foi possível entender o tipo de escrita da autora, que as vezes se torna até lírica.

A espera começa cedo, acho. As mentiras começam cedo. Mas também os sonhos e as esperanças e as histórias.


O Palácio de Papel
tem muitos personagens bem construídos, desenvolvidos e marcantes. Foi muito bom poder conhecer a história deles com tantos detalhes que impressiona. Traição aqui não é o ponto principal, mais sim o caminho percorrido pela protagonista ao longo da vida, por vezes, tão desgastante e pesada.


Alerta de gatilho sobre abuso sexual é preciso destacar. O que deixa tudo mais denso ainda e difícil de digerir, mas não de forma negativa pois a autora conseguiu desenvolver todas as histórias ruins de forma a não minimizar nada e nem se tornar a grande questão do livro.



A história é muito boa, assim como a escrita. Sem contar que é o romance de estreia da autora! Não esperava nada desse livro, primeiro porque vi algumas pessoas interessadas que nem tinham o gosto literário muito compatível com o meu (kkkkk) e segundo pela nota baixíssima no Skoob: 3,8! Eu acho que a resposta da nota é que a maioria dos leitores odeiam traição e triângulos amorosos, já eu adoro uma novela mexicana, um dramalhão. 


Esse ano iniciei com boas leituras.


Sim, a gente dá mergulhos de que se arrepende, Eleanor. O problema é que a gente nunca sabe até dar.

Comente com o Facebook:

2 comentários :

  1. Olá, Anne.
    Eu não li esse livro ainda exatamente pelos pontos que você apontou. Não gosto de livros com traição e nem de triângulos amorosos hehe. Mas como veio no clube eu vou ler assim que der hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi
    esse livro está na minha lista de desejo no skoob, estou bem curiosa, que bom que avistou que tem gatilhos e parece ser um bom livro.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Professional Reader

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados