HOME

28 de fevereiro de 2017

#RESENHA - A morte de Sarai por J.A. Redmerski

Título: A Morte de Sarai
Autora: J.A. Redmerski
Série: Na compahia de assassinos
Editora: Suma de Letras
Páginas: 256
Idioma: Português
ISBN: 8581052576
Ano de Lançamento: 2015
Compre aqui: Saraiva | Submarino

SINOPSE: Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. 

Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. 

Em “A Morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.

________________________________________________________

Demorei para começar a ler esse livro porque precisava ter a continuação pra não morrer de ansiedade. Estão sabendo que a série possui sete livros? Pois eu achava que era trilogia. Que dó! kkkkkkkkkkkkk. 

Sarai foi levada para o México por sua mãe quando ela tinha 14 anos para viverem com um poderoso traficante te drogas de lá. Depois da morte dela, Sarai se torna uma prisioneira de Javier. Embora ela não sofra maus tratos e nem abuso sexual como as outras meninas (Zavier também faz tráfico humano), o objetivo dela é fugir de volta para os EUA.


Ela vê a oportunidade quando um homem americano chamado Victor aparece para fazer negócios com Zavier. E é aí que as coisas começam a dar certo e errado ao mesmo tempo. Ela consegue despistar os guardas e entrar no carro de Victor sem ser vista. Mas não pense que foi fácil, pois não foi.


As coisas começam a acontecer depressa e quando você vê já passou mais da metade do livro e uma vida inteira de informações foi passada. O livro é muito corrido (no bom sentido), pois em cada capítulo acontece uma coisa diferente.

Não se iludam achando que o livro não trás a tona questões horríveis sobre tráfico humano e estupro, pois trás sim. Por mais que o foco aqui seja o romance, a história por trás dele é muito bem construída. Tudo faz sentido e os detalhes são muito bem montados.


Achei incrível a personalidade dos dois porque é o mais próximo do real. Victor é um cara bem centrado no trabalho e é pego no turbilhão de problemas que Sarai acaba trazendo para a vida dele. Mas ele se encontra comovido pela personalidade forte e madura de Sarai, e se apegar à ela é algo difícil de evitar. 
"Ela parece derrotada. Linda, suave e destruída de pé ali diante de mim, parcialmente vestida, à luz do luar que entra pela janela alta. Linda, mas derrotada. Seu olhar de alguma forma gruda em minha alma, e tudo o que eu quero é que ela se vire e vá embora. Porque sei que se ela não for, se me pressionar mais com esses lábios macios e esses olhos tristes e vulneráveis, vou sucumbir ao momento, e comê-la ou matá-la." 
Já Sarai vê Victor inicialmente como o ponto chave de sua fuga eminente. Ela acaba se sentindo atraída por ele, mas ela se sente muito confusa e Victor também não é nada fácil de lidar. Temos aqui um romance real, com personagens cheios de defeitos. 
"Gostando ou não, Victor é minha única proteção até eu cruzar aquela fronteira, e vou ficar com ele o tempo que puder, apesar de precisar desesperadamente fugir dele também."

Fazia tempo que eu não pegava um livro cheio de altos e baixos, que deixasse minhas emoções a mil. Fiquei muito feliz de finalmente engrenar em uma leitura eletrizante sem que fosse literatura infanto-juvenil. 


Então é isso meu povo. O final termina em cliff, sim. Você vai querer ler a continuação, sim, então estejam avisados. Você não vai conseguir largar o livro até chegar a última página. Estou ansiosa para saber o desfecho desse casal incrível!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados