HOME

8 de janeiro de 2018

Se você gostou de... poderá também gostar de...

Olá pessoal. Hoje vim indicar três livros incríveis que possuem um tema parecido: Viagem no tempo/cidades paralelas. Então provavelmente se você gostar de um... também vai gostar do outro. Vamos conferir?


Um Tom Mais Escuro de magia por V.E. Schwab | Record

Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela. Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.
Ele livro tem muitos personagens bem construídos e é recheado de aventura. Nosso personagem principal Kell, consegue viajar pelas Londres paralelas (Cinza, Branca e Vermelha) e a história tem alguns aspectos bem parecidos com os dois próximos livros que irei mencionar, principalmente em relação ao tempo.


A Cidade das Máscaras por Genevieve Cogman | Morro branco

Irene está trabalhando como espiã em uma Londres Vitoriana, coletando importantes livros de ficção para a misteriosa Biblioteca, quando Kai é sequestrado.
A origem enigmática de seu assistente significa que ele tem aliados e inimigos igualmente poderosos, e seu sequestro só pode significar uma coisa: guerra entre as forças da ordem e do caos, capaz de destruir mundos inteiros.
Para manter a humanidade longe do fogo cruzado – e salvar Kai de uma morte certa –, Irene terá que fazer aliados duvidosos e viajar até as profundezas de uma Veneza repleta de magia negra e estranhas coincidências, onde é sempre Carnaval. Lá, ela precisará lutar, mentir e chantagear seres poderosos. Ou enfrentar consequências fatais.


Irene também viaja no tempo, mas para uma Veneza diferente, mais antiga, onde o nível de caos é alto. Não teve como ler Um Tom Mais Escuro de Magia sem lembrar de A Cidade das Máscaras. 


O Último dos Magos por Lisa Maxwell | Plataforma21

Pare o mago. Roube o livro. Salve o futuro. Na Nova York dos dias atuais, a magia antiga e natural está quase extinta. Os poucos que ainda têm afinidade com ela – os Mageus – vivem nas sombras, escondendo o que são. Além disso, qualquer Mageus que adentre Manhattan é capturado por uma armadilha: a Beira, uma barreira invisível que os deixa permanentemente presos à ilha. Atravessar a fronteira estabelecida pela Beira significa perder os poderes – e, frequentemente, a própria vida. A jovem Esta é uma ladra talentosa e cresceu sendo treinada para roubar artefatos mágicos da Ordem, organização misteriosa criadora da Beira. Esta também tem uma habilidade inata: manipular o tempo. A jovem é capaz de furtar objetos do passado, coletando-os antes mesmo que a Ordem perceba que ela está lá. Mas todo o treinamento de Esta tem sido para uma tarefa maior: viajar até o ano de 1902 para roubar um livro antigo. Acredita-se que o Livro contém todos os segredos da Ordem – e da Beira. A missão de Esta é furtá-lo antes que o Mago o destrua, garantindo assim um futuro melhor a todos os que têm afinidade com magia. Mas a Nova York do início do século XX em que Esta deve mergulhar é perigosa e sem leis, comandada por gangues e sociedades secretas. Um lugar em que é possível sentir magia até no ar que se respira. Nada é o que parece, nem mesmo o Mago. E, para salvar o próprio futuro, Esta deve trair a todos no passado – sem exceção. Best-seller do New York Times, O último dos magos tem como elementos principais a magia, o romance, a aventura e uma generosa porção de surpresas. Uma alquimia ímpar elaborada pela aclamada autora Lisa Maxwell – e esse é só o começo de uma história que já nasce atemporal.
Esse é meio que uma mistura dos dois citados acima. Primeiro porque Esta tem um dom especial que a faz ser capaz de viajar no tempo (como Kell) e segundo que ela volta no tempo para uma Nova York de 1902, assim como Irene fez com Veneza.


Apesar de serem livros muito peculiares, com personagens diferentes e com características bem variadas, eles têm uma certa semelhança que me fizeram lembrar um do outro e são três livros que eu adorei ler. Eles têm fantasia, protagonistas fortes e decididos, seres diferentes de tudo que a gente já viu e muita, muita aventura.

Para leitores que gostam de personagens que conseguem viajar no tempo, estão aí minhas super indicações. Espero que tenham gostado. E se você leu a postagem e lembrou de algum livro, comente e vamos conversar sobre ele.

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Quanto livro maravilhoso! Estou louca pra ler O ÚLTIMO DOS MAGOS. Vejo tanta resenha positiva dele no instagram. Só falta mesmo o money, hahaha.

    Parabéns pelo blog linda <3

    www.alimentopraalma.com

    ResponderExcluir

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados