HOME

30 de março de 2020

#RESENHA - #2 Godsgrave por Jay Kristoff

Título: #2 Godsgrave
Autora: Jay Kristoff
Série: Crônicas da Quasinoite
Editora: Plataforma21
Páginas: 592
Idioma: Português
Ano de Lançamento: 2018
Gênero: Fantasia/Young Adult
Compre aqui: Amazon | Submarino
SINOPSE: A assassina Mia Corvere conquistou seu lugar nas Lâminas da Nossa Senhora do Bendito Assassinato, mas há aqueles que não a reconhecem como merecedora.

Exercendo seu sangrento oficio nos confins da República, ela ainda está longe de executar sua vingança. Após encontrar um antigo inimigo, Mia começará a suspeitar das motivações da própria Igreja Vermelha.

Quando é anunciado que Scaeva e Duomo farão uma rara aparição pública na conclusão dos grandes jogos em Godsgrave, Mia desafia a Igreja e se vende a um collegium de gladiadores para ter a chance de finalmente acabar com eles. Nas areias da arena, Mia encontra novos aliados, rivais antigas e mais perguntas sobre sua estranha afinidade com as sombras. Mas, à medida que as conspirações se desdobram nas paredes do collegium e a contagem de corpos aumenta, Mia será forçada a escolher entre lealdade e vingança, e descobrirá um segredo que poderia mudar a própria face de seu mundo.

Situado no mundo de Nevernight, que a Publishers Weekly chamou de "envolvente em sua complexidade e ousado em sua maldade", Godsgrave continuará a emocionar e satisfazer os fãs de fantasia em todos os lugares.


Eu não sei porque demorei tanto tempo para abrir esse livro e começar a ler. Estou chocada com tudo o que o autor conseguiu criar depois de Nevernight.


Continuamos seguindo Mia onde a história parou em Nevernight, ainda a procura de vingança pela morte de seus pais. Matar cônsul Scaeva e o cardeal Duomo, responsáveis pela ruína de sua família, é sua prioridade. Nessa sequência, o enredo é ainda mais insano e inesperado em todas as linhas. Jay Kristoff conseguiu dar continuação sem ser repetitivo.

Se a vingança tem mãe, seu nome é Paciência.

Achei Mia mais madura nesse livro e um pouco menos durona, o que acaba mudando tudo pra ela, principalmente quando faz amizade com alguns gladiatii. Personagens esses muito interessantes, que somaram muito na história e na evolução da personagem. Apesar desse lado mais emocional, não se engane, Godsgrave é tão brutal quanto Nevernight. Mia é simplesmente uma das melhores protagonistas femininas que conheci.

⠀⠀ ⠀
O enredo foi muito bem explorado e muitas reviravoltas e detalhes são revelados nesse livro. Em nenhum momento do livro, e ele tem mais de 500 páginas, a história se tornou chata, cansativa. Pelo contrário. Cada capítulo é de tirar o fôlego.

Em breve, o próprio céu vai conhecer o meu nome.


Aqui também temos aquela pitada de romance com sexo explícito, que pra mim foi uma surpresa e uma bem boa, (não vou me aprofundar para não dar spoiler), apesar de ter me deixado confusa no início por causa do livro anterior, mas aos poucos a gente vai compreendendo a personagem e o romance em si.


Godsgrave é tão maravilhoso quanto Nevernight. Quando a gente acha que acabou, que deu o que tinha que dar, o autor vem e te surpreende de novo e de novo. Estou alucinada pelo terceiro e último livro e tenho certeza que o autor vai continuar surpreendendo.

Vale também mencionar o amor que o autor têm pelos livros e ele vai demonstrando isso em algumas passagens lindas!

Esse é o poder das palavras; vinte e seis letras capazes de pintar um universo inteiro.

Os céus nos concedem apenas uma vida, mas pelos livros vivemos mil.

Leiam! E se apaixonem pela narrativa estonteante e criatividade com as palavras que esse autor tem.⠀⠀ ⠀⠀ ⠀⠀ ⠀

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados