HOME

10 de agosto de 2017

Lidos de Julho

Oi gente. O mês de julho rendeu bastante. Acho que foi o mês que li mais livro na vida: 14 livros! Alguns foram bons, outros nem tanto. Vamos conhecer quais foram? Cliquem na capa para irem até a resenha.


Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte. 
Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam. 
Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.

O livro é muito emocionante. Embora eu já soubesse qual seria o final, não me fez chorar menos. Rs. Pelo contrário.





Um thriller que mantém a magia ambígua até a narrativa ganhar asas e levar o leitor por uma viagem intensa, estranha e envolvente. 
Como todos os outros na pequena cidade, River é obcecada pelos Grace. Fenrin, Thalia e Summer Grace são carismáticos, charmosos e ricos — e há boatos de que sua influência se estende aos mais altos degraus da política mundial. Se você não ama um deles, quer ser exatamente como um deles. Especialmente River, a nova aluna da escola local... Que de repente é acolhida pela família que todos reverenciam e temem em igual medida. Ela é diferente. Mas o que os Grace não sabem é que a garota não está na cidade por acaso; ela sabe exatamente o que está fazendo. Ou não?



O livro não fez sentido nenhum pra mim. Decepção total e tempo perdido.




Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela.
Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto.

O livro é sensacional. O universo que a autora criou é incrível. Vale MUITO a pena ler. Amei!




Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo. Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito... se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz... Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. 


O livro possui personagens cheios de falhas, o que torna a história muito real. Eu adorei a leitura.


Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.

Apesar de alguns probleminhas, o livro é muito gostoso de ler. Adorei conhecer essa história.



Reed tinha tudo na vida: beleza, status e dinheiro. As garotas da sua escola matariam para sair com ele, os caras queriam ser como ele, mas Reed nunca tinha dado a mínima para nada disso. Nem para a família. Até que Ella Harper apareceu na sua vida. Quando Ella chegou à mansão dos Royal, o que ele mais queria era que a nova hóspede sumisse, mas ela o conquistou e, agora, Reed irá fazer de tudo para mantê-la por perto. Ella lhe dá segurança, lhe transmite paz, o aconchega... sensações que há muito tempo não sentia. Porém Reed comete um deslize e Ella se afasta por completo, trazendo caos à família Royal. Reed vê seu mundo desmoronar e toda a esperança de viver um romance com Ella desaparece. A garota dos sonhos de Reed não quer mais saber dele, porque sabe que se ficarem juntos, isso vai destruí-los. Ella pode estar certa. 'Príncipe partido' é a aguardada continuação de 'Princesa de papel'.

Nesse livro nossos personagens principais estão mais maduros e as histórias e reviravoltas mais emocionantes.





'outros jeitos de usar a boca' é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.




Rupi Kaur nos trás poemas simples mas de grande impacto. 




Um dos livros mais comentados de 2015, nos Estados Unidos, este é mais um sucesso arrebatador de Colleen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless.
Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

Dei 4,5 estrelas e apesar disso favoritei porque a história não sai da minha cabeça. Eu adorei todo o drama e também a forma como a música foi desenvolvida nesse relacionamento.




Às vezes, descobrir a verdade pode deixá-lo mais desesperado do que acreditar nas mentiras … Isso é o que Sky percebe depois que ela encontra Dean Holder. Um cara com uma reputação que rivaliza com a sua própria e com uma incrível capacidade de invocar sentimentos que ela nunca teve antes. Ele assusta e encanta a todos no período de apenas um encontro, e algo sobre a maneira como ele faz ela se sentir faz com que apareçam faíscas de memórias enterradas de um passado que ela deseja que pudesse ficar enterrado. Sky luta para mantê-lo a uma distância sabendo que ele não é nada além de problemas, mas Holder insiste em aprender tudo sobre ela. Depois de finalmente ceder a sua busca inabalável, Sky logo descobre que Holder não é o que todos os estão afirmando ser. Quando os segredos que ele está mantendo é finalmente revelado, cada faceta da vida da Sky vai mudar para sempre.

Personagens muito maduros para a idade deles. A história tem várias inconsistências que me incomodaram muito. Não pretendo ler a continuação. 



De todos os jogadores do time de Hóquei da universidade de Briar, John Tucker se destaca por ser o mais sensato, gentil e amável. Diferente de seus amigos mulherengos, ele sonha mesmo é com uma vida tranquila- esposa, filhos e, quem sabe um dia, abrir um negócio próprio. Mas nem mesmo o cara mais calmo do mundo estaria preparado para o turbilhão de emoções que ele está prestes a enfrentar. Sabrina James é a pessoa mais ambiciosa, dedicada e batalhadora do campus. Seu jeito sério e objetivo é interpretado por muitos como frieza, mas ela não está nem aí para sua fama de antipática. Tudo o que ela quer é passar em Harvard, tirar ótimas notas e conquistar a tão sonhada carreira como advogada. Só assim ela conseguirá escapar de seu passado difícil e de sua família terrível. Um acontecimento inesperado vai desses jovens de cabeça para baixo. Tucker e Sabrina vão precisar se unir e rever seus planos para o futuro. Juntos, eles aprenderão que a vida é cheia de surpresas, e que o amor é a maior conquista de todas.

O romance foi muito seco e a história repetitiva. Ela tentou adicionar muitas coisas em um livro só e na minha opinião se perdeu.


The only thing hotter than the weather South of the Mason Dixon line are the boys. Worn, faded blue jeans, slow Southern drawls, and those naughty moments in the back of pickup trucks a girl never forgets. Welcome to the world of the Sutton boys. Five brothers who fight, party, drink a little too much, but more importantly, they love their momma. Nothing can tear them apart… until the girl next door wins more than one of their hearts.







Esperava mais. Foi um drama cheio de inconsistências e mau desenvolvido. Tinha tudo pra ser bom, mas não foi tanto assim.



“Can one of these five rockstars fill the hole in my heart? Or will I stay broken forever?”
Young, dumb, and broke.
That's what started everything. With five dollars in her pocket, and everything she owns stuffed in the back of her car, Lilith Goode's life is over. Done. Destroyed.
Ten words. One text. That's what it took to change the whole world.
A crumpled concert ticket. A chance encounter. That's what it takes to start all over again.
Five rockstars. One girl. Six dark hearts, six withered souls.
But can one broken person really put another back together again?
And is a cross-country tour the place to do it?



É um livro pra ler sem compromisso. Ele é bem hot e não tem nada de grandes ensinamentos e ótimas reflexões. 



The two-time Newbery Honor winner Gary D. Schmidt delivers the shattering story of Joseph, a father at thirteen, who has never seen his daughter, Jupiter. After spending time in a juvenile facility, he’s placed with a foster family on a farm in rural Maine. Here Joseph, damaged and withdrawn, meets twelve-year-old Jack, who narrates the account of the troubled, passionate teen who wants to find his baby at any cost. In this riveting novel, two boys discover the true meaning of family and the sacrifices it requires.






Eu esperava que fosse mais emocionante pelas resenhas que tinha lido. É um livro pequeno, apesar de não ser fantástico é muito bom. 



Born with congenital analgesia, Olivia York’s inability to feel pain is expected—feeling nothing at all is not. Betrayed and unemployed, Olivia joins Cirque des Curiosités, a traveling circus with heavy emphasis on the strange and exotic. She’s hired to sell tickets, but when her unique oddity is discovered, she becomes Orion the ringmaster's assistant in a dangerous performance on the centre stage.
Cairo, the son of the Cirque's ringmaster is the one man Olivia needs to stay away from. But his rippling muscles, dark tattoos and sensual lips intoxicate her, and before long she surrenders.
When girls start to go missing, her burning need to solve the unfolding mystery leads her to After Dark, the erotic late-night version of the Cirque. Orion is determined to break her bond to Cairo through any means possible, even if it leaves Olivia scarred or dead.

O começo do livro é muito bom, mas depois o livro desceu ladeira abaixo.

Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. wow!! 14!! enquanto isso, por aqui, o placar foi 0 ='(
    quero mais tempo pra ler ='''''(

    ResponderExcluir
  2. Oláaaaaaa!!

    Arrasou nas leituras ein... menina do céu!!! Quase surtei com esse número, parabéns!!!! Que pena que A conquista não de conquistou rs. Um caso perdido eu amei a leitura o outro livro nem é uma continuação, é apenas a visão do mocinho. Quero muito ler Princesa de Papel, Fuck Love e Talvez um dia. Xero!!!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo? O outro livro de Um Caso Perdido o primeiro livro na visão dele? Não sabia! Kkkkkkkkkkkk. Piorou então! Rs

      Excluir

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados