HOME

30 de dezembro de 2017

Melhores Leituras de 2017

Ano novo chegando e é hora de selecionar os melhores livros lidos em 2017. Li mais de 100 livros e teve muita coisa boa, muitas parcerias maravilhosas, enfim, separei os que eu mais gostei. Vamos conferir?



Confissões do Crematório por Caitlin Doughty | DarkSide Books

Ainda jovem, Caitlin conseguiu emprego em um crematório na Califórnia e aprendeu muito mais do que imaginava barbeando cadáveres e preparando corpos para a incineração. A exposição constante à morte mudou completamente sua forma de encarar a vida e a levou a escrever um livro diferente de tudo o que você já leu sobre o assunto.
Confissões do Crematório reúne histórias reais do dia-a-dia de uma casa funerária, inúmeras curiosidades e fatos filosóficos, históricos e mitológicos. Tudo, é claro, com uma boa dose de humor. Enquanto varre as cinzas das máquinas de incineração ou explica com o que um crânio em chamas se parece, ela desmistifica a morte para si e para seus leitores.
Esse livro me abriu os olhos sobre a morte e mudou minha visão sobre ela. Apesar de ela ser a única certeza que nós temos, falar sobre ela ainda é um grande taboo, infelizmente.


Nossos dias Infinitos por Claire Fuller | Morro branco

Peggy tinha oito anos quando seu pai a levou para viver em uma remota cabana no meio de uma floresta europeia. Lá ele lhe disse que sua mãe e todas as outras pessoas do mundo morreram.
Agora eles precisam viver da terra e sobreviver ao rigoroso inverno. Mas até quando a pequena Peggy vai acreditar na história de seu pai? Até quando você pode ficar são, quando o mundo está perdido? O que acontece quando você para de crer em tudo?
Confira a resenha clicando aqui.

Esse livro é tão emocionante que entrou nos favoritos do ano. Ele tem um final surpreendente, e me conquistou do início ao fim. 




A (R)Evolução das Mulheres por Mandy McGinnis | Plataforma21

Três anos se passaram desde o assassinato da irmã mais velha de Alex Craft. Mas, como é de costume, a culpa sempre recai sobre a vítima e o assassino segue sua vida em liberdade.
Alex é uma menina forte e quer vingar sua irmã. Por isso, ela resolve atacar qualquer predador sexual que cruzar seu caminho e colocar a boca no mundo, usando a linguagem que conhece melhor: a linguagem da violência.
Mas o que aconteceu na noite do assassinato chama a atenção de Jack Fisher, o cara invejado por todos: atleta perfeito, que desfila de braço dado com a garota mais cobiçada. Ele deseja conhecer Alex profundamente. E, numa cidade pequena, onde todo mundo se conhece, esse repentino interesse vai desencadear uma série de crimes bárbaros.
Confira a resenha clicando aqui.

Esse livro é acima de tudo necessário. Aqui temos um livro em que o feminismo, abuso sexual, cultura do estupro e empoderamento feminino é tratado de forma muito verdadeira e direta. Fez-me rever muitas opiniões que eu tinha. 


Pequenas Grandes Mentiras por Liane Moriarty | Intrínseca

Com muita bebida e pouca comida, o encontro de pais dos alunos da Escola Pirriwee tem tudo para dar errado. Fantasiados de Audrey Hepburn e Elvis, os adultos começam a discutir já no portão de entrada, e, da varanda onde um pequeno grupo se juntou, alguém cai e morre.
Quem morreu? Foi acidente? Se foi homicídio, quem matou?
Pequenas grandes mentiras conta a história de três mulheres, cada uma delas diante de uma encruzilhada.
Confira a resenha clicando aqui.

Esse livro me prendeu desde o primeiro capítulo. Esse livro nós trás tantos ensinamentos em meio a uma narrativa que faz ser impossível parar de ler. Favoritadíssimo.




Corte de Espinhos e Rosas por Sarah J. Maas | Galera Record

Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um féerico transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.
Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.
Foi o primeiro contato que tive com a autora e não poderia ter sido melhor. A escrita dela é tão boa que faz um livro de quase 500 páginas passar voando.


Um Tom mais Escuro de Magia por V.E. Schwab | Record

Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela. Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.
Confira a resenha clicando aqui.

Também é outra autora que conheci recentemente e me apaixonei pela escrita e principalmente pelos personagens que ela constrói. Esse livro trouxe uma mocinha, nem tão mocinha assim, muito durona e forte. Simplesmente amei a história toda.


O Ceifador por Neal Shusterman | Seguinte

Primeiro mandamento: matarás.
A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.
Confira a resenha clicando aqui.

Esse livro é simplesmente diferente de tudo que li na vida. É muito bem escrito e muito bem desenvolvido. Estou super ansiosa para a continuação. Sem contar a edição que está linda!


Ninféias Negras por Michel Bussi | Arqueiro

Giverny é uma cidadezinha mundialmente conhecida, que atrai multidões de turistas todos os anos. Afinal, Claude Monet, um dos maiores nomes do Impressionismo, a imortalizou em seus quadros, com seus jardins, a ponte japonesa e as ninfeias no laguinho.
É nesse cenário que um respeitado médico é encontrado morto, e os investigadores encarregados do crime se veem enredados numa trama em que nada é o que parece à primeira vista. Como numa tela impressionista, as pinceladas da narrativa se confundem para, enfim, darem forma a uma história envolvente de morte e mistério em que cada personagem é um enigma à parte - principalmente as protagonistas.
Três mulheres intensas, ligadas pelo mistério. Uma menina prodígio de 11 anos que sonha ser uma grande pintora. A professora da única escola local, que deseja uma paixão verdadeira e vida nova, mas está presa num casamento sem amor. E, no centro de tudo, uma senhora idosa que observa o mundo do alto de sua janela.
Confira a resenha clicando aqui.

Pensem em um livro BOM. Multiplique aí por dez. Porque esse livro foi o melhor livro que li essa ano, sem dúvida. Ele traz tantos personagens incríveis e o final é de tirar o fôlego. Fiquei pensando na história por dias e dias a fio. Não deixam de ler. É um dos livros que mais indiquei esse ano. 


Garota em pedaços por Kathleen Glasgow | Planeta de Livros

Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor amiga, precisando então lidar com essa dor e com as consequências do Transtorno do Controle do Impulso - um distúrbio que leva as pessoas a se automutilarem. "Viver não é fácil". Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento numa clínica psiquiátrica - para onde foi após se cortar até quase ficar sem vida -, Charlotte Davis troca a gelada Minneapolis pela ensolarada Tucson, no Arizona (EUA), na tentativa de superar seus medos e decepções. Apesar do esforço em acertar, nessa nova fase da vida ela acaba se envolvendo com uma série de tipos não muito inspiradores.
Cansada de se alimentar do sofrimento, a jovem se imbui de uma enorme força de vontade e decide viver e não mais sobreviver. Para fugir do círculo vicioso da dor, Charlotte usa seu talento para o desenho e foca em algo produtivo, embarcando de cabeça no mundo das artes. Esse é o caminho que ela traça em busca da cura para as feridas deixadas por suas perdas e os cortes profundos e reais que imprimiu em seu corpo.
Confira a resenha clicando aqui.

Que livro, meu povo. Aqui temos uma personagem que se automutila para tentar afastar a dor na alma e depressão. Além disso outros temas como abuso sexual e alcoolismo é tratado de forma muito real. É uma história muito comovente e que nos traz muitos ensinamentos. 


Nossa Música por Dani Atkins | Arqueiro

Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte.
Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam.
Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.
Confira a resenha clicando aqui.

Gosta de drama? Então toma. Esse livro é muito sensível e acho que já é uma marca dessa autora. Ela tem o dom de criar histórias tristes e que emocionam o leitor. 


Nevernight por Jay Kristoff | Plataforma21

Há histórias sobre Mia Corvere, nem todas verdadeiras. Alguns a chamam de Moça Branca. Ou a Faz-Rei. Ou o Corvo. A matadora de matadores. Mas, uma coisa é certa, você deveria temê-la.
Quando ela era criança, Darius Corvere – seu pai – foi acusado de insurreição contra a República de Itreya. Mia estava presente quando o carrasco puxou a alavanca, viu o rosto do pai se arroxeando e seus pés dançando à procura do chão, enquanto os cidadãos de Godsgrave gritavam “traidor, traidor, traidor”...
No mesmo dia, viu a mãe e o irmão caçula serem presos em nome de Aa, o Deus da Luz. E, embora os três sóis daquela terra não permitam que anoiteça por completo, uma escuridão digna de trevas tomou conta da menina. As sombras nunca mais a largaram.
Mia, agora com dezesseis anos, não se esqueceu daqueles que destruíram sua família. Deseja tirar a vida de todos eles. É por isso que ela quer se tornar uma serva da Igreja Vermelha – o mais mortal rebanho de assassinos de toda a República. O treinamento será árduo. Os professores não terão misericórdia. Não há espaço para amor ou amizade. Seus colegas e as provas poderão matá-la. Mas, se sobreviver até a iniciação, se for escolhida por Nossa Senhora do Bendito Assassinato… O maior massacre do qual se terá notícia poderá acontecer. Mia vai se vingar.
Confira a resenha clicando aqui.

Não tinha como fazer essa postagem sem mencionar Nevernight. Que história. Que personagens. Que narrador fantástico. Ele quebra a quarta parede e fala com o leitor de um jeito muito peculiar. Ri demais com ele. Aos amantes de fantasia, indico muito!!


E aí, quais os livros vocês mais amaram esse ano? Conta aí pra gente e vamos fazer boas indicações!

Comente com o Facebook:

2 comentários :

  1. Oi, Anne. Você acredita que não li nenhum livro dos citados? Eu quero muito ler Um Tom Mais Escuro de Magia e O Ceifador, e olha que eu nem curto o gênero. Já li uma obra da Dani Atkins, mas eu sempre fico com um pé atrás de ler outras coisas porque ela me faz chorar muito. Corte de espinhos e rosas também já está na lista.
    Um beijo e feliz ano novo!
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Oiii Anne

    Muitos dos livros citados estão na minha lista para 2018, quero muito ler finalmente algo da Victoria Schwab, e também Nevernight do Kristoff. Esse dos Nossos dias Infinitos conquistou muita gente, no começo não me chamava a atenção mas após ler tantos elogios já estou ficando curiosa.

    Beijos e Feliz Ano Novo

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir

Assine a Newsletter

LINK ME!

Literatura Estrangeira

Mais Recentes

Literatura Estrangeira - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados